Athletico PR Campeão da Copa do Brasil

O Athletico-PR é campeão da Copa do Brasil. O Furacão visitou o Internacional nesta quarta-feira, pelo segundo jogo da decisão do torneio nacional e venceu por 2 a 1. Devido à vantagem adquirida no jogo de ida, em triunfo por 1 a 0, a equipe paranaense bateu os gaúchos no placar agregado de 3 a 1 e venceu a taça de forma inédita.

O título é o primeiro da história do Athletico-PR, que chega ao seu segundo troféu nacional, juntamente com o Campeonato Brasileiro de 2001. O Furacão só havia chegado uma vez à decisão, em 2013, quando perdeu para o Flamengo.

Em primeiro tempo muito movimentado, os visitantes abriram o placar com Léo Cittadini aos 23 minutos em grande passe do atacante argentino Marco Rubén. O Colorado não demorou para deixar tudo igual, em tento anotado por Nico López após longo bate-rebate dentro da área.

A igualdade não foi suficiente para a equipe da casa, que diante de 50.355 torcedores, ainda levou o segundo, de Rony, já nos acréscimos da segunda etapa após jogada magistral de Marcelo Cirino.

Igualdade em jogo duro

Com um minuto de jogo, o Inter chegou com perigo pela primeira vez. Guerrero dominou bola na área e rolou para Nico López. O uruguaio ficou cara a cara com Santos, mas o arqueiro do Rubro-Negro conseguiu fazer a defesa após batida firme.

Mesmo tomando mais a iniciativa do jogo, foi o Athletico que abriu o placar. Aos 23, Rony fez boa jogada e colocou em profundidade para Marco Rubén pelo lado esquerdo da área. O camisa 9 foi rápido e rolou para meio. A bola encontrou Léo Cittadini, que dominou, calculou e bateu na saída do goleiro para abrir o placar para os paranaenses.

(Foto: Ricardo Duarte/Internacional)

Aos 30, o Inter deixou tudo igual no Beira-Rio. Após cobrança de escanteio, um longo bate-rebate fez a bola sair e entrar da área várias vezes. Ainda aproveitando a confusão, Lindoso desviou de cabeça no travessão, na volta, após casquinha de Cuesta, a bola se ofereceu para Nico López, que só teve o trabalho de empurrar para as redes.

Buscando maior controle do jogo na primeira etapa, o Inter terminou os 45 minutos iniciais com 66% de posse de bola, contra 34% do Athletico, e finalizando mais: 7 a 5 para os mandantes.

Furacão garante título inédito

A segunda etapa foi marcada por um jogo muito mais truncado e com poucas chances reais para movimentar o placar. Os mandantes tiveram uma oportunidade clara ainda no início, aos 10 minutos. Em cobrança de escanteio curto, Sobis ficou com a bola e cruzou na segunda trave. Guerrero e Cuesta, porém, foram juntos para a bola e acabaram se atrapalhando.

O Inter ainda arriscou de média distância com  Wellington Silva, aos 14 e 24 minutos, porém nas duas vezes a bola foi para fora do gol.

(Foto: Miguel Locatelli/CAP)

Na segunda parte da etapa final, os visitantes conseguindo anular praticamente todas as investidas do Colorado, até os minutos finais. Aos 42, em momento de confusão da defesa do Furacão, o Inter quase virou a partida, após batida de Nico López dentro de área, e Parede, que saiu do banco, após rebote do goleiro.

Já nos acréscimos, com a defesa do Inter desmontada, Cirino, que entrou na segunda etapa, chamou dois jogadores na lateral esquerda e aplicou drible desconcertante. O camisa 10 levantou a cabeça e encontrou Rony, que dominou na área e marcou o gol do título inédito do Rubro-Negro.

FICHA TÉCNICA
INTERNACIONAL 1X2 ATHLETICO-PR 

Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Data: 18 de setembro de 2019, quarta-feira
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (FIFA-GO)
Assistentes: 
Emerson Augusto de Carvalho (FIFA-SP) e Bruno Raphael Pires (FIFA-GO)
VAR: 
Braulio da Silva Machado (FIFA-SC)
Cartões Amarelos: Nico López, Moledo e Bruno (Internacional); Wellington e Marco Rubén (Athletico-PR)
Gols: Léo Cittadini, aos 23 minutos do 1º tempo, e Rony, aos 51 minutos do 2º tempo, para o Athletico-PR; Nico López. aos 30 minutos do 1º tempo para o Internacional
Público: 50.355 presentes

Internacional: Marcelo Lomba; Bruno (Nonato), Rodrigo Moledo, Víctor Cuesta e Uendel; Rodrigo Lindoso, Edenílson, Patrick (Rafael Sobis); Wellington Silva (Parede), Nico López e Paolo Guerrero.
Técnico: Odair Hellmann

Athletico-PR: Santos; Khellven (Madson), Bambu, Léo Pereira e Márcio Azevedo; Wellington, Bruno Guimarães e Léo Cittadini (Lucho González); Nikão, Rony e Marco Ruben (Marcelo Cirino).
Técnico: Tiago Nunes

Sobre o autor

nonato
Foi criado em fevereiro de 2016, este site e aberto nesta data É produto para divulgação do esporte local e Brasileiro e mundial, Estamos orgulhoso de ter você como visualizador, desta pagina obrigado.

Faça o primeiro comentário a "Athletico PR Campeão da Copa do Brasil"

Comentar

O seu endereço de email não será publicado.


*